sábado, 14 de janeiro de 2017

Veja a história e fotos da construção da Igreja Matriz de São Paulo do Potengi

Uma das fotos da construção da Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo. Veja mais fotos no final desta postagem.

A hoje Igreja Matriz da Paróquia de São Paulo Apóstolo foi construída entre as décadas de 40 e 50. Sua obra foi iniciada em 1946 e concluída para uso provisório em 1956. Antes da construção da nova Igreja Matriz, as celebrações aconteciam na Igreja Velha (Centro Social de São Paulo), local onde Pe. Monsenhor Expedito celebrou sua primeira Missa em São Paulo do Potengi.

A pedra fundamental para a construção da nova Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo foi lançada por Monsenhor Expedito no dia 16 de maio de 1946. Neste mesmo ano, começaram a construção do alicerce, com recursos da festa do padroeiro.

No ano de 1947 começou a ser feita a festa do Coração de Jesus, de 29 de outubro a 01 de Novembro, os associados e zeladores, por vontade própria decidiram fazer esta festa e destinar todo o lucro para a construção da nova matriz.

No ano de 1948, a festa do Sagrado Coração de Jesus foi crescendo e tomando todos os paroquianos que foram tomando gosto. Neste mesmo ano a festa passou a ser promovida pelo apostolado da Graça, conseqüentemente fundado. Com todas essas festas sendo realizadas, o coração do povo católico e de toda a comunidade se abria para a construção da nova matriz. Todos os saldos e finanças que entravam eram destinados à construção da mesma.

No ano de 1949 foi levantado o segundo pavimento das duas torres. Com a publicação do “Ano Santo”, por S. S o papa Pio XII, as celebrações foram sendo mais bem participadas e com o inverno, passou o povo a ser mais feliz, e como chamou o Santo Padre, o ano realmente foi santo e bom.

Em 1950, já com a construção da nova matriz bem avançada, foi realizada mais duas festas (do padroeiro e do sagrado Coração de Jesus), desta vez, a conclusão com a colocada das placas de cimento armado de 0,05 cm de espessura nos dois corredores laterais.

Em 1951 os associados e zeladores do Apostolado da Oração trabalharam pra valer na festa do Sagrado Coração de Jesus, dando mais brilhantismo e pompa. Isto, para que o resultado financeiro superasse os anos anteriores e pudesse assim ser concluída a segunda parte da nova matriz, não diferente das outras festas, todo o rendimento foi revertido a construção da Igreja nova, concluindo assim o madeiramento da capela mor, bem como da nave central e das naves laterais da nova matriz.

Ainda em 1951, no ultimo dia do mês de maio, dia em que é celebrada a coroação de Nossa Senhora, como Rainha, na cidade, houve grande festa e alegria. O povo afluiu em massa de grandes partes da cidade e daí que foi se criando um caminho sem fim, de tantos homens, tantas mulheres boas, até crianças, que por volta das 15h, desde ultimo de maio, o teto estava concluído, totalmente coberto.

Vindo a seca no ano de 1953, nada pôde se fazer nada para terminar a nova matriz, contudo, era grande a fome na cidade e na região. Foram formados grupos de visitas para verificar os flagelados e os famintos. Foi aqui neste mesmo ano que o vigário, o Pe. Expedito, fez uma grande campanha com seus amigos e com os mais ricos, dizendo que a Igreja é num momento deste, a grande mãe da caridade cristã. O vigário deixou a construção da matriz de lado (ficou paralisada) e tudo quanto a Igreja tinha era colocado no centro social para ser distribuído com os necessitados.

A reconstrução da nova matriz volta com todo ardor no ano de 1954 para serem concluídas as duas torres, à frente e o patamar, de alvenaria. Com a retomada da construção, os pedreiros da cidade, bem como os serventes, começaram a ajudar no reboco externo e nos platibandas laterais, bem como as bicas de zinco.

Em 25 de Janeiro de 1956, festa da conversão de São Paulo, já com condições de uso provisório, e a pedido do bispo diocesano, foi feita a transferência das imagens que estavam na igreja velha, para a igreja nova, numa memorável procissão noturna. Na manha deste mesmo dia, foi dada a “Benedictio Dei” e celebrada a primeira missa num altar improvisado na capela mor. O Santíssimo Sacramento só foi transferido para a nova matriz alguns dias depois.

O texto acima foi feito pelo diácono potengiense Hémerson Câmara, baseado no livro de tombo da paróquia escrito por Monsenhor Expedito.

Veja abaixo algumas fotos da construção da Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo. As fotos estão postadas no site www.monsenhorexpedito.com.br










0 comentários:

Postar um comentário